8 Ideias Inteligentes Para Cozinhas Pequenas

Tem um espaço pequeno para a cozinha? Conheça estas 8 ideias para maximizar esse espaço e desfrute com prazer, alegria e felicidade da sua cozinha e da sua habitação, juntamente com as pessoas da sua família.

Manhattan Micro-Loft: modern Kitchen by Specht Architects

Uma solução inteligente para maximizar o espaço numa cozinha pequena é o fabrico e montagem de móveis de cozinha até o tecto, aproveitando desse modo todo o espaço vertical disponível e usar ainda alguns armários dispenseiros.

Outra opção, que podemos visualizar neste cozinha, embora não seja o exemplo ideal, porque existe um disnível entre a cozinha e a sala de estar, é a utilização duma mesa de refeições que seja simultâneamente uma bancada para preparação de alimentos, seja no formato de ilha, seja no formato de balcão.

modern Kitchen by raumdeuter GbR

Um formato que pode funcionar muito bem num espaço pequeno é uma cozinha em U, dado que maximiza o espaço para armazenar alimentos e utensílios de cozinha, bem como o espaço para preparar a comida e as refeições de toda a família. A desvantagem é que não sobra muito espaço para uma mesa e cadeiras. É uma opçaõ a considerar quando existe um espaço específico para comer as efeições, preferencialmente em família e com algum conforto.

Kitchen: modern Kitchen by DDWH Architects

Outra cozinha com um formato em U e que maximiza muito bem o espaço disponível. Nesta cozinha, usaram também janelas enormes, que permitem a entrada de muita luz natural e também a visualização de espaço para além dos limites do espaço da pequena cozinha, o que permite construir uma imagem mental dum espaço maior,que inclui não só o espaço interior da cozinha, como também o espaço exterior visível através das janelas.

Imagine viajar num autocarro sem quaisquer janelas ou noutro autocarra, sentada junto a uma janela enorme. Mesmo que o tamanho dos próprios autocarros seja rigorosamente igual, em qual dos autocarros é que a sua percepção do espaço é mais agradavel, mais atrativa, mais confortável e maior?

classic Kitchen by Home Staging Sylt GmbH

A utilização de cores claras, especialmente o branco, e também a utilização de janelas grandes, que permitem a entrada de muita luz natural na cozinha, bem como a visualização dum espaço, através das janelas, preferencialmente natural, com árvores e plantas, altera a percepção mental e psicológica relativamente ao tamanho da cozinha, que parece maior do que realmente é.

 Terrace by RAFAEL SARDINHA ARQUITETURA E INTERIORES

Uma ideia que pode funcionar muito bem é a opção por uma ilha, no meio do espaço da cozinha, com múltiplas funções, incluindo funcionar como mesa ou balcão de refeições e banca para preparação de alimentos e ainda espaço para armazenamento de alimentos e de utensílios da cozinha.

mediterranean Kitchen by Ossigeno Architettura

Numa cozinha branca, equipada com móveis brancos, a existência de espaços com cores e materiais, que contrastam com o branco dominante, pode ajudar o olhar a encontrar várias atrações, pausas visuais, que captam a atenção dos olhos, permitindo que aconteçam vários estímulos visuais específicos, que podemos associar a funcionalidades concretas da cozinha. Tornam a vivência do espaço mais interessante e rica, diferente da impressão monocromática ou até caótica que algumas cozinhas pequenas podem causar.

eclectic Kitchen by Pink Pug Design Interior

A iluminação duma espaço pequeno é fundamental para auxiliar a visualização de todas as funcionalidades disponíveis nesse espaço, a produtividade e até o prazer de trabalhar num espaço onde a resolução de todos os objetos é maior, o que é comparável a ver um filme ou jogar um jogo num monitor com maior resolução e maior luminosidade. Com luz, vemos mais.

rustic Kitchen by dwarf

Com mais frequência do que imaginam, vemos uma cozinha pequena e uma sala de jantar na divisão contígua, com uma parede a dividir e a fechar o espaço. Uma solução para transformar esse espaço, criando uma continuidade visual e até relacional entre espaços, atividades e pessoas, é a substituição dessa parede por uma ilha. Não só há um aproveitamento, até então inexistente, do espaço ocupado pela parede divisória, como uma alteração imediata e dramática da percepção visual e também emocional do espaço, de claustrofóbico para amplo, agradável e livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *